Arquivo da categoria: Hard Bop

A Love Supreme (1964) – John Coltrane

Padrão

folder1

1.Acknowledgement
2.Resolution
3.Pursuance/Psalm

Há quase 50 anos  um dos maiores artistas do século XX nos deixava; no dia 17 de julho de 1967, a música perdia um dos seus maiores expoentes: o saxofonista estadunidense John Coltrane.

Com o blogue dedicado inteiramente à música instrumental, essa triste data não poderia passar incólume, e para homenagear esse grande gênio da música ocidental, trazemos aqui seu disco mais famoso e emblemático, A Love Supreme. Gravado em 1964, foi um sucesso de vendas na época e um marco na carreira de Coltrane, elevando seu jazz à espiritualidade e sua latente ancestralidade africana. Nesse disco, Coltrane deixa claro o rumo que sua música seguiria em seus ultimos trabalhos realizados até sua morte prematura, aos 40 anos. É um grito de liberdade e retorno às tradições musicais do grande jazzista.
Um dado curioso, é que A Love Supreme foi executado ao vivo uma única vez, em 1965, na França. Felizes os ouvidos que tiveram esse privilégio.

Guardemos Coltrane em nossos sentidos e deixemos ele soar mais vivo que nunca.
Pra ouvir essa é pérola, clique aqui!

Anúncios

Habiba (1974) – Kirk Lightsey and Rudolph Johnson with the All Stars

Padrão

 

1.Habiba (Kirk Lightsey)
2.Here It Is (Rudolph Johnson)
3.Fresh Air (Kirk Lightsey)

Outra pedra rara no Boca Fechada! Belíssimo disco do pianista norte americano Kirk Lightsey junto com Rudolph Johnson. Durante o ano de 1974, o cantor Lovelace Wattkins, conhecido também como “black Sinatra” excursionou pela África do Sul, levando consigo vários músicos do jazz. Neste período, além de acompanhar o cantor, os músicos tiveram várias oportunidades de tocar e gravar seus trabalhos. Habiba  foi um dos discos gravados, com Kirk Lightsey (Teclado), Rudolph Johnson (saxofone e flauta), Johnny Boshoff (baixo), Curtis Kirk (Bateria), Charles Mallory (Guitarra), All Hall Jr. (Trombone), Delbert Hill (clarinete) e Danny Cortez (Trompete). Sonzera! Para ouvir, só clicar aqui!

The Big Beat (1960) – Art Blakey & The Jazz Messengers

Padrão

1.The Chess Players
2.Sakeena’s Vision
3.Politely
4.Dat Dere
5.Lester Left Town
6.It’s Only a Paper Moon
7.It’s Only a Paper Moon (alternate take)

“O instrumento mais próximo da alma humana é a bateria, porque se o seu coração não bate você está morto. Se você não andar no ritmo, não consegue andar. Você precisa mastigar sua comida no ritmo. Todas as coisas tem um ritmo próprio”.  Isso foi o que disse um dos maiores bateristas do jazz – Art Blakey –  em entrevista à revista Down Beat, em 1979. E ele tocava com a alma, em performances intensas e com um grande senso de dinâmica, o que lhe permita conduzir os improvisos dos parceiros de forma brilhante.

Em 1955 Blakey comandou a primeira formação dos “mensageiros do jazz”, e durante os 35 anos de atividades do Jazz Messengers, descobriu inúmeros músicos talentos. A banda era quase uma escola, onde o mestre dividia sua experiência com os jovens e exigia, em contrapartida, muita dedicação. “Eu quero caras que têm vontade de aprender. Eu não os escolho pelo modo que tocam. Eu os escolho pela atitude que têm em relação à música”. E ainda dizia aos jovens: “se você que tocar essa música, tem que tocá-la com alma, com intensidade, e toda vez que pegar o instrumento tem que tocá-lo para valer, isto não é brincadeira”.

Neste álbum, The Big Beat, de 1960, que se tornou uma referência do hard bop, Blakey toca com uma galera da pesada: Wayne Shorter (Saxofone), Bobby Timmons (Piano), Lee Morgan (Trompete) e Jymye Merritt (Contrabaixo). Delicie-se com mais essa sonzera! Os ouvidos agradecem, é só clicar aqui!

Complete Performances With the Lighthouse All Stars (1953) – Chet Baker & Miles Davis

Padrão

Chet Baker & Miles Davis Front

1 – At Last
2 – Winter Wonderland
3 – Loaded
4 – I’ll Remember April
5 – Pirouette
6 – Witch Doctor
7 – ‘Round Midnight
8 – Infinity Promenade
9 – A Night in Tunisia

Músicos: Chet Baker – Trompete,   Miles Davis – Trumpete, Rolf Ericson – Trumpete, Jimmy Giuffre – Clarinete, Bud Shank – Sax. Alto, Bob Cooper – Sax. Tenor, Russ Freeman, Lorraine Geller & Claude Williamson – Piano, Max Roach – bateria

Com Miles Davis e Chet Baker na linha de frente, reunindo toda essa galera de peso, o disco apresenta uma interação de músicos de muita criatividade e nove faixas de altíssima qualidade. Foi gravado no famoso Farol Club em Hermosa Beach – Califórnia, em 13 de Setembro de 1953. Um puta disco!

Download: Clique Aqui