Arquivo da tag: Eumir Deodato

Percepção (1972) – Eumir Deodato

Padrão

capa1. Dia de Verão
2. A Grande Caçada
3. O Sonho de Judy
4. Adeus Amigo
5. Bebê
6. Nenê
7. Barcarole
8. Serendipity

Eumir Deodato dispensa comentários e apresentações. Um dos músicos e arranjadores mais aclamados da música popular – mesmo fazendo mais sucesso nos Estados Unidos do que no Brasil – começou sua carreira na década de 60 junto à bossa-nova, que  na época vivia seu auge e também fez parte da importante transição da bossa nova para o samba jazz em fins da década de 60.  Sempre como músico e arranjador, foi nessa condição que foi para os Estados Unidos como contratado da CTI Records, trabalhando com grandes nomes da música do país como Aretha Franklin e Frank Sinatra.

Chancelado como um músico talentosissímo, a partir da década de 70 começa a lançar seus discos solo. O primeiro dessa fase foi Percepção, gravado no Brasil pela gravadora Odeon, em 1972. Podemos dizer que é um disco abre-alas para o trabalho solo de Eumir Deodato. Percebemos em Percepção a influência da música produzida por ele na década de 60: bossa e samba jazz, fazendo elo com o que produziria nos Estados Unidos na década de 70: um jazz fusion e funk de responsa. Esse diálogo de períodos distintos é feito por melodias e aranjos de cordas e metais suaves, que nos levam a sensações nostálgicas e bucólicas. Se essa foi a intenção de Deodato (como parece ser, devido a bela capa do álbum) ele conseguiu com maestria. Belo disco!
Pra ouvi-lo, clique aqui!

Anúncios

Deodato 2 – Eumir Deodato (1973)

Padrão

1. Super Strut
2. Rhapsody In Blue
3. Nights In White Satin
4. Pavane For A Dead Princess
5, Skyscrapers
6. Latin Flute
7. Venus
8. Do It Again

Eumir Deodato é um dos muitos injustiçados da música brasileira. Muito mais conhecido nos Estados Unidos do que no Brasil, é considerado um dos principais arranjadores e produtores dos anos 60 e 70, chegando a trabalhar nesse período com Frank Sinatra e Vinicius de Moraes e adaptando à um gênero mais popular, algumas obras clássicas, como “Assim Falava Zaratrusta” do compositor alemão Richard Wagner. Na década de 70 mudou-se paras os Estados Unidos e seu trabalho se voltou mais para o estúdio, produzindo nomes como Kool in the Gang e Earth Wind & Fire. Na década de 90 também produziu outro nome importante da música mundial, a cantora islandesa Bjork.

No Brasil, fez parte do movimento da bossa nova e quando mudou-se para os EUA em fins da década de 60, suas produções alcançaram novos voos. Uma dessas alçadas é Deodato 2, disco lançado em 1973 e que conta com a participações de nomes de peso como o baixita Stanley Clark e o guitarrista John Tropea. O disco é uma espécie de continuação de Prelude, do ano anterior, pois a concepção e idéias colocadas nas composições de outros artistas, e que fazem parte dos dois álbuns são na linha do funk, soul, jazz e música orquestrada. Influências e referências que estiveram por toda a carreira de Eumir Deodato dentro da música popular mundial. Esse era um disco que tinha tudo pra se tornar chato, virtuose, mas nota-se a grande sensibilidade das composições e arranjos, com certeza infliuenciados pelo auto didatismo desse grande musico.
Ouçam!!