Arquivo da tag: Russian Circles

EP_(2004) – Russian Circles

Padrão

1. Carpe
2. Death Rides a Horse
3. You Already Did
4. New Macabre

Deixando a música instrumental brasileira descansar um pouco, hoje é a vez do Russian Circles, banda estadunidense de math rock, que teve seu primeiro registro nesse EP lançado em 2004 e produzido de maneira totalmente independente. São apenas 4 músicas, mas com muito a dizer: belos diálogos entre as guitarras, tanto nas partes mais “suaves”, como nas mais pesadas.

Nesses momentos  pesados, a abstração e nuâncias do math rock ficam evidentes com os loops das guitarras e os tempos quebrados de toda soma feita pelo Russian Circles.
Mesmo sendo o primero lançamento, a banda que já tem quase 10 anos de história, deixa claro a qualidade da música que começariam a apresentar a partir de então.
Pra ouvir o EP, clique aqui!

Anúncios

Enter (2006) – Russian Circles

Padrão

1. Carpe
2. Micah
3. Death Rides a Horse
4. Enter
5. You Already Did
6. New Macabre

Russian Circles é uma banda instrumental norte americana, da cidade de Chicago. O trio está na estrada desde 2004 e já possui uma bela história dentro do gênero. Os caras representam a ala mais pesada dessa nova música instrumental que é produzida atualmente no mundo. À primeira audição percebemos uma grande influência do metal, genêro mais pesado do rock, e algumas pinceladas de math rock, sub gênero do mesmo, que se caracteriza por tempos quebrados e mudanças de andamento constantes.

Enter, de 2006, é o primeiro disco da banda (eles tem um EP “demo” de 2004), e nele percebemos o quão cru está seu som. Mesmo assim, a grande exploração do metal por parte dos instrumentos e arranjos é sensacional. Os riff’s de guitarra, as alternâncias da bateria e as viagens do baixo substituem a voz, dando uma liga muito interessante ao som. Nas músicas do Russian Circles percebemos também uma sonoridade característica de bandas brasileiras como Huey, Macaco Bong, Bufalo, etc; fazendo essa nova música instrumental mostrar quão variada é sua cara, independente das fronteiras instituídas.
Pra ouvir, clique aqui!