Arquivo da tag: Hurtmold

Mils Crianças (2012) – Hurtmold

Padrão

folder1. Naca
2. SNP
3. Hervi
4. Joji
5. Chavera
6. Beli
7. Tomele Tomele
8. Cleptociprose
9. Pigarro

Se o mundo acabar essa semana podemos ir felizes, pois deu tempo de ouvir o quinto (e puta) disco da banda paulistana Hurtmold. Com 15 anos de carreria, tornaram-se ao longo desse período, umas das bandas independentes mais respeitadas e consolidadas da música brasileira. Ficaram 5 anos sem lançar nada e antes do ano – ou o mundo – terminar, saiu o esperado Mils Crianças. Mesmo sem lançar nada sobre a alcunha de Hurtmold, nesses 5 anos os caras não fiacaram parados. Em outros projetos, como MDM, Chankas, M. Takara 3, Bodes e Elefantes, São Paulo Undreground ou acompanhando outros artistas, dentre eles Marcelo Camelo ou a lenda do jazz Pharoah Sanders a marca da banda ficou registrada.

Valeu a pena esperar, pois Mils Crianças mostra que os caras continuam afiadíssimos em suas experimentações. São nove composições inéditas, com a alma da banda, porém com uma consistente escolha de timbres e ritmos mais minimalistas. À primeira audição o disco pode soar mais “fácil”, porém, em entrevista à revista SOMA, os integrantes consideram-no como o “mais difícil” da carreira. É notório o amadurecimento das ideias dos caras; cada elemento, tanto em ritmos e instrumentos, parece mais bem colocado, mais preciso. As músicas estão mais curtas que as composições antigas, justamente pela experiência e diálogo maior que eles travam em suas produções desde 2007, quando lançaram o último trabalho.
Pra ouvir esse discão, clique aqui!

Anúncios

Cozido (2002) – Hurtmold

Padrão

1. Kampala
2. Fontaka
3. Bulawayo
4. Desisto
5. Credenciais
6. Myke Tison
7. Dois pés e ingrato
8. Filas longas, taxas altas
9. Chepa
10, Mais uma vez, desanimou
11. Ciesta

O Hurtmold é uma das bandas mais importantes da música instrumental recente feita no Brasil. Os paulistanos tem 15 anos de história e já lançaram 4 discos cheios, além de um split com os estadunidenses do The Eternals. Cozido, é o segundo disco de estúdio e considerado por muitos o melhor da discografia dos caras, já que é nele que a banda mostra o caminho que sua música seguirá nos trabaçhos seguintes. O primeiro, chamado de EtCetera, de 2000, traz as composições mais influenciadas pelo post rock e hardcore; já Cozido, tem esses ritmos como base, mas os diálogos com outros ritmos mais experimentais, como o jazz e a música eletrönica, sobressaem nas composições.

O disco conta com três músicas que possuem letra: Desisto, Dois pés e ingrato e Mais uma vez, desanimou. Essa característica de possuir músicas com letras, sempre acompanhou o Hurtmold – apenas o último registro lançado em 2007,  tem apenas composições sem letra. O Hurtmold é formado por Guilherme Granado – teclado, vibrafone e  melódica; Maurício Takara – bateria, vibrafone, trompete; Marcos Gerez – baixo; Mário Cappi – guitarra; Fernando Cappi – guitarra e Rogério Martins – percussão e clarinete. Desde 2007 sem lançar nada inédito – porém com os integrantes participando de inúmeros projetos – prometem que até o fim desse ano, lançarão material novo. É fica esperto e deliciar-se.
Pra ouvir o Cozido, clique aqui!

Mestro (2004) – Hurtmold

Padrão

 

1. Mestro
2. Amarelo é Vermelho
3. Chuva Negra
4. Miniotario
5. Sova
6. Quase 6 de Misticismo
7. Música Política Para Maradona Cantar

Mestro é o quarto disco da banda paulistana Hurtmold, sem dúvida nenhuma, um dos melhores da banda (ou o melhor, opinião pessoal mesmo). Já devia ter pintado aqui no blog há tempos. Som de responsa, muito bem construído. Uma bela trilha pra qualquer momento! É baixar e viajar por aí!

Hurtmold é:
Guilherme Granado – Teclado, vibrafone, melódica
Maurício Takara – Bateria, vibrafone, trompete
Marcos Gerez – Baixo
Mário Cappi – Guitarra
Fernando Cappi – Guitarra
Rogério Martins – Percussão e clarinete

Download: Clique aqui