Arquivo do autor:larvamodal

The Four Seasons(1984) – K.Yamashita & L.Coryell

Padrão

cover - front

01. Concerto No.1 “Spring”

02. Concerto No.2 “Summer”

03. Concerto No.3 “Autumn”

04. Concerto No.4 “Winter”

Interpretes:Kazuhito Yamashita é um violonista japones considerado “virtuose” ,de formaçao “erudita”.Gravou inúmeras peças do repertório para violão solo ,duo , acopanhado de conjuntos e orquestras , e transcreveu varias outras peças de suas formações instrumentais originais para violão. Larry Coryell,nascido no Texas, é violonista e guitarrista,e se formou em Richland High School.Larry ja se enveredou por muitos caminhos na música e ja se apresentou ao lado de  Chick Corea,Paco de Lucia,Miles Davis, Pastorius…

Composta em 1723 ,”As Quatro Estações” é o trabalho mais conhecido de Vivaldi , e esta entre as peças mais populares da música barroca.A obra aparece aqui arranjada por Michiru Oshima, Larry Coryell, Kazuhito Yamashita e Kazumi Watanabe para um dueto de violões e ,apresentando uma perspectiva bastante interessante desse isntrumento,toma uma coloração muito distinta da original ,sem alterar a idéia central da música.Yamashita toca violão com cordas de nylon enquanto Larry toca com cordas de aço , gerando uma interaçao de timbres que é muito bem explorada no decorrer da música.A interpretação de ambos é muito boa , e bem distinta da outra. Alguns minutos de escuta bastarão para identificar a sonoridade de cada um …

Download:Clique Aqui

A Sagração da Primavera(1910) – Igor Stravinsky

Padrão

rite_of_spring_pond_dance.w450h450(Imagen – Rite of Spring:Pond Dance    Andrea K. Lawson)

01. Le Sacre du printemps: Introduction
02. Le Sacre du printemps: The Augurs of Spring (Dances of the Young Girls)
03. Le Sacre du printemps: Ritual of Abduction
04. Le Sacre du printemps: Spring Khorovod (Round Dance)
05. Le Sacre du printemps: Ritual of the Rival Tribes
06. Le Sacre du printemps: Procession of the Sage
07. Le Sacre du printemps: Adoration of the Earth (The Sage)
08. Le Sacre du printemps: Dance of the Earth
09. Le Sacre du printemps: Introduction
10. Le Sacre du printemps: Mystic Circles of the Young Girls
11. Le Sacre du printemps: Glorification of the Chosen One
12. Le Sacre du printemps: Evocation of the Ancestors
13. Le Sacre du printemps: Ritual Action of the Ancestors
14. Le Sacre du printemps: Sacrificial Dance (The Chosen One)
15. Symphony in Three Movements: I – tempo equals 160, tempo equals 80
16. Symphony in Three Movements: II – Andante – tempo equals 76
17. Interlude – tempo equals 76
18. III – Con moto – tempo equals 108

Essa gravação foi feita pela Philarmonia Orchestra, sob regência de Esa-Pekka Salonen.Contém as gravações do ballet  ”A Sagração da Primavera” e da ”Sinfonia em 3 movimentos”.

Stravinsky concebeu a obra “Sagração da Primavera” em 1910, quando, segundo as suas palavras, “sonhou com uma cena de ritual pagão em que uma virgem eleita para o sacrifício dança até morrer”.Inflexões e variações sutis de velocidade fazem com que a música se torne viva.Os ritmos de Stravinsky são muitas vezes complexos e assimétricos.”A novidade na Sagração consiste não na escrita,ou na orquestração,ou mesmo no aparato técnico da obra, mas em sua realidade musical”

Stravinsky foi chamado de ”revolúcionário” pelo impacto causado quando A sagração da primavera foi apresentada pela primeira vez, nas vésperas da primeira guerra mundial. Fizeram dele um revolucionário à sua própria revelia, pois ele defende que o termo revolução é o movimento de um objeto que descreve uma curva fechada, e que assim sempre volta ao ponto de partida… as coisas devem ser criadas.

A música taxada ”erudita” é vista através de uma falsa cortina , é necessario analisar o que se entende por termos como tradicional , dogmatismo,apologia , Poética,muito distorcidos pelos reprodutores em relação às concepções de quem concebeu antes de agregar valores de qualquer outro cunho ao olhar para esse ”tipo” de música.

Stravinsky expõe muitas de suas idéias em um livro , ‘Poética Musical em 6 lições’,baseado em um curso ministrado por ele em Harvard em 1939-40.

Download:Clique Aqui

The Budos Band (2005) – The Budos Band

Padrão

The Budos Band

01. Up From The South

02. T.I.B.W.F

03. Budos Theme

04. Ghost Walk

05. Monkey See, Monkey Do

06. Sing A Simple Song

07. Eastbound

08. Aynotchesh Yererfu

09. King Charles

10. The Volcano Song

11. Across The Atlantic

Musicos / Line-up: Brian Profilio – Bateria ; Daniel Foder – Baixo ; Thomas Brenneck –  Guitarra ; Mike Deller – Orgão ; Jared Tankel – Sax Barítono ; Andrew Greene e Dave Guy – Trompetes ; Cochemea Gastellum – Sax Tenor/Flauta ; Dame Rodriguez –  Cowbell/Clave/Tamborim ; Vincent Balestrino –  Shekere ; Rob Lombardo – Bongo/Congas ; John Carbonella Jr. –  Congas/Bateria.

Imagine esses instrumentos juntos. Imagine influências do Jazz, Funk, Afro-beat, Soul e a sempre presente psicodelia em um estilo auto denominado “Afro-Soul” .

Que concepção estética surge imediatamente na cabeça? Esse disco incita movimento a cada instante , em perfeita relação imagética com a arte estampada no álbum. Polirritmia , polifonia … seja qual for o aspecto que toma a atenção de sua escuta , uma coisa é certa : os rítmos gerados por esse extenso conjunto de percussão e os temas gerados pelos sopros e cordas irão fluir por todo corpo.

Dionísio dança, a terra se sacode e é tomada por um estado extático ,o vulcão entra em erupção…

Download: Clique aqui

Summit (Reunion Cumbre) (1974) – Gerry Mulligan & Astor Piazzolla

Padrão

gerry-mulligan-astor-piazzolla-tango-nuevo-1

*Existem diversas versões dessa gravação, com diferentes encartes, o presente aparece com o nome “Tango Nuevo”

1. Twenty Years Ago  (Hace Veinte Años )
2. Close Your Eyes And Listen (Cierra Tus Ojos y Escucha )
3. Years Of Solitude (Años de Soledad )
4. Deus Xango (Deus Xango)
5. Twenty Years After (Veinte Años Después )
6. Aire De Buenos Aires (Aire de Buenos Aires)
7. Reminiscence (Reminiscencia )
8. Summit (Reunión Cumbre)

Astor Piazzolla: bandoneón; Gerry Mulligan: sax barítono; Angel ‘Pocho’ Gatti: teclados, Tullio De Piscopo: percussão, Giuseppe Prestipino: baixo elétrico; Alberto Baldan e Giani Ziloli: marimba; Filippo Dacco e Bruno De Filippi: guitarra; Umberto Benedetti Michelangeli: violino; Renato Riccio: viola; Ennio Miori: cello.

Ástor Pantaleón Piazzolla e Gerry Mulligan (e seu conjunto) se unem nesse experimento absurdamente expressivo,com grande precisão entre todos os instrumentos, que traz fortes características do jazz , assim como do tango (que se percebem mais na abstração, no sentido do som).A atmosfera criada pelo som do bandoneón de Piazzolla e do sax barítono de Gerry Mulligan é unica…

Download: Clique aqui

What Burns Never Returns (1998) – Don Caballero

Padrão

wbnr1

1. Don Caballero 3
2. In the Absence of Strong Evidence to the Contrary, One May Step Out of the Way of the Charging Bull
3. Delivering the Groceries at 138 Beats per Minute
4. Slice Where You Live Like Pie
5. Room Temperature Suite
6. The World in Perforated Lines
7. From the Desk of Elsewhere Go
8. June Is Finally Here

Músicos/Line-up:
Ian Williams – Guitarra
Mike Banfield – Guitarra
Pat Morris – Baixo
Damon Che – Bateria

Esse é o terceiro disco da banda Don Caballero (Pittsburgh,Pensilvânia) lançado em 1998 , ainda em sua primeira formação.

Uma viagem em que os aspectos da musica se inclinam sob o rítmo.O ruído assume um papel importante ,como reflexo da paisagem sonora totalmente ruidosa,rompendo com o discurso tonal.Uma brisa…

Download: Clique aqui