Arquivo do autor:Marcelo

Monk Montgomery in Africa… Live! (1974) – Monk Montgomery and All Stars Band

Padrão

1. Jumping at the Woodside
2. Stella by Starlight
3. Blues for Nkwe
4. Testing One, Two

Mais um disco gravado durante excursão do cantor Lovelace Wattkins, o black Sinatra,  na África do Sul. Depois de Habiba, temos aqui o disco do baixista Monk Montgomery. Era uma tarde quente e úmida de sábado, 9 de novembro de 1974,  milhares de pessoas se reuniram no Orlando Stadium em Soweto para ouvir Monk Montgomery and The All Stars Band. Há relatos de que os presente ficaram admirados com o som e o disco fica como o registro dessa grande tarde. Para ouvir esse som é só clicar aqui!

Habiba (1974) – Kirk Lightsey and Rudolph Johnson with the All Stars

Padrão

 

1.Habiba (Kirk Lightsey)
2.Here It Is (Rudolph Johnson)
3.Fresh Air (Kirk Lightsey)

Outra pedra rara no Boca Fechada! Belíssimo disco do pianista norte americano Kirk Lightsey junto com Rudolph Johnson. Durante o ano de 1974, o cantor Lovelace Wattkins, conhecido também como “black Sinatra” excursionou pela África do Sul, levando consigo vários músicos do jazz. Neste período, além de acompanhar o cantor, os músicos tiveram várias oportunidades de tocar e gravar seus trabalhos. Habiba  foi um dos discos gravados, com Kirk Lightsey (Teclado), Rudolph Johnson (saxofone e flauta), Johnny Boshoff (baixo), Curtis Kirk (Bateria), Charles Mallory (Guitarra), All Hall Jr. (Trombone), Delbert Hill (clarinete) e Danny Cortez (Trompete). Sonzera! Para ouvir, só clicar aqui!

This is Rolê (2012) – Macaco Bong

Padrão

O power trio Macaco Bong mais uma vez na área! Depois de Artista Igual Pedreiro, considerado o  melhor disco nacional de 2008 pela Rolling Stone e do EP Verdão e Verdinho de 2011, o trio lançou este ano o seu segundo disco. This is Rolê – nome bem sugestivo, indica uma nova fase da banda, que segue com o seu rolê, dando sequência aos seus trabalhos após a mudança para Belo Horizonte e a mudança de baixista (Gabriel Murilo assume o lugar de Ney Hugo). O disco ainda conta com participação especial de Túlio Mourão nos teclado em duas faixas.

O disco está disponível para download gratuito, é só clicar aqui e ouvir essa sonzera!

Haptics (2012) – The Cactus Channel

Padrão

1.Emanuel Ciccolini
2.The Colour Of Don Don
3.Derty D’s Thang
4.Budokan
5.Tom has Ideas
6.Level up
7.Boss Cat
8.Jungle Run
9.Under The Birdcage
10.Hot Teeth
11.Snap Kick That Fat Shit

Haptics é o álbum de estreia da big band australiana The Cactus Channel. Direto de Melbourne, a moçada vem ganhando o mundo com um som de responsa, um groove pesado embalado pelos saxofones, trompetes, guitarras, baixo, piano e bateria. Influenciados por James Brown, Budos Band e outros, fazem uma bela mistura de, entre outras coisas, funk, soul e afro-beat. Belo som, confere aí, só clicar e ouvir!

Mulatu Steps Ahead (2010) – Mulatu Astatke

Padrão

 

1.Radcliffe
2.Green Africa
3.The Way To Nice
4.Assosa
5.I Faram Gami I Faram
6.Mulatu’s Mood
7.Ethio Blues
8.Boogaloo
9.Motherland

Mulatu Steps Ahead” é o mais recente trabalho solo do mestre Mulatu Astatke, lançado em 2010. Depois de lançar um disco junto com  The Heliocentrics, de ser bolsista no Instituto Radcliffe da Universidade de Harvard e de servir como artista residente no Instituto de Tecnologia de Massachusetts em Cambridge trabalhando na modernização de instrumentos tradicionais etíopes, Mulatu lança este belo disco, explorando novas possibilidades do Ethio Jazz. E como era de se esperar, o disco ficou do caralho. Pra conferir é só clicar aqui!

Rio Antigo (1961) – Altamiro Carrilho e Sua Bandinha

Padrão

1.Rio Antigo
2.Saudade De Pádua
3.Caipirinha
4.Rebolado Da Vovó
5.Aurora
6.Forró Do Bicudo
7.Gaúcho (Cá E Lá – O Corta Jaca)
8.Viva O Comendador Biguá
9.Jura
10.Flor De Maio
11.O Canário E a Tuba
12.Saudade Da Fazenda

Fica aqui a homenagem nossa à Altamiro Carrilho, grande músico e compositor brasileiro falecido recentemente, no dia 15 de agosto. Sempre reverenciado em todo mundo, considerado um dos melhores flautistas do mundo, senão o melhor, iniciou sua carreira nos programas de calouros, fez fama como improvisador e participou de numerosos grupos, discos e shows. Manteve-se na atividade praticamente até o fim de sua vida, quando um câncer pulmonar o silenciou aos 87 anos de idade. Grande mestre do choro, eternizado em suas obras. Só clicar e ouvir!

The Cat (1964) – Jimmy Smith

Padrão

 

1.Theme From ‘Joy House’
2.The Cat (From Joy House)
3.Basin Street Blues
4.Main Title From ‘The Carpetbaggers’
5.Chicago Serenade
6.St. Louis Blues
7.Delon’s Blues
8.Blues In The Night

Jimmy Smith (1925-2005), músico norte americano muito conhecido pela utilização do órgão Hammond B-3 (um órgão eletro-mecânico desenvolvido na década de 1930 como uma alternativa mais barata aos órgãos de tubo). Misturando blues, rhythm & blues e gospel, Jimmy Smith levou o órgão onde ele nunca tinha estado antes e o transformou em um instrumento de jazz. O disco que temos aqui – The Cat – lançado em 1964, foi gravado por uma big band, com a participação de 20 músicos e com arranjos do compositor argentino Lalo Schifrin. Vale a pena conferir. Só clicar e ouvir.