M’Boom (1979) – Max Roach

Padrão

1. Onomatopoeia
2. Twinkle Toes
3. Caravanserai
4. January V
5. The Glorious Monster
6. Rumble in the Jungle
7. Morning/Midday
8. Epistrophy
9. Kujichaglia

O estigma que bateria e percussão não podem construir belas harmonias e melodias é o que o grande baterista e um dos criadores e entusiastas do bepop, Max Roach, tenta desmistificar no disco M’Boom, lançado em 1979. Esse disco, segundo o brasileiro Ed Motta, não passou pela aprovação de Roach, pois o resultado esperado para uma obra onde somente percussionistas foram convidados para participar, não foi alcançado.

Existem no mundo apenas 500 cópias dessa obra prima. Não dá pra entender porque Max Roach não aprovou o disco, já que a intenção e resultados das composições de harmonias e melodias feitas com instrumentos percussivos é divina. Em vários momentos do disco, mesmo nas longas abstrações, a falta de instrumentos de cordas, sopro ou teclas não é sentida, visto a grande gama de ritmos e possibilidades alcançadas pelos músicos.

Participaram das gravações os percussionistas: Ray Brooks, Joe Chambers, Omar Clay, Ray Mantilla, Warren Smith Freddie Waits, Kenyatta Abdur-Rahman, Fred King.
Pedrada e das grandes! Pra ouvir o disco, clique aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s